quinta-feira, 18 de outubro de 2018

JOÃO SALAME NETO, COORDENADOR DA CAMPANHA DE HELDER BARBALHO É PRESO PELA POLICIA FEDERAL


A disputa ao governo do Pará iniciou sua reta final, coma chegada do dia da votação em segundo,que foi o primeiro tormento pro candidato Helder Barbalho, que pregou nos quatro cantos do estado que ganhava em primeiro turno, e agora mais um contornos dramáticos com os novos acontecimentos que vieram à tona, que prejudica e passa a sofre mais riscos ainda a campanha do Barbalinho. Na manhã de hoje quinta feira (18), a Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal, deflagrou a Operação Partialis, que investiga o desvio de recursos públicos federais destinados à aquisição de gases medicinais nas cidades de Marabá, Altamira e Brasília. Entre um dos presos estava o ex-prefeito de Marabá, João Salame (PROS), que é um dos coordenadores da campanha do candidato ao governo do Pará, Helder Barbalho. Inegavelmente o caso respiga no ex-ministro pela ligação com o envolvido, mesmo que a relação não seja oficial, não há como desmentir a existência de estreita relação entre ambos. O fato caiu como uma bomba atômica no clã dos Barbalhos que até agora estão tentando analisar o impacto que isso terá , às vésperas de uma eleição.

Outro fato que também aconteceu com outro político do mesmo partido MDB foi com prefeito de Altamira Domingos Juvenil que é apoiado de Helder Barbalho, que teve sua residência visitada na mesma operação de hoje da Policia federal em que foram presas duas pessoas de uma agencia de viajem que faziam parte do esquema criminoso, que vai de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro,sonegação de imposto, crimes contra o patrimônio publico etc.

Outro fato, novamente envolvendo pessoas próximas ao ex-ministro, ocorreu há duas semanas. Mais um coordenador de sua campanha (o que ainda não foi desmentido por sua assessoria até o momento de publicação deste texto, mas o que deverá ocorrer a exemplo do outro caso citado aqui) novamente, o ex-prefeito de Tucuruí, Parsifal Pontes, foi condenado pela prática de crime de responsabilidade quando atuava como gestor municipal, há quase duas décadas.

Fato que foi divulgado a decisão judicial, a pena-base foi fixada em dois anos e quatro meses de reclusão. Por não ter antecedentes, o magistrado estabeleceu o regime aberto para o cumprimento da pena privativa de liberdade, substituindo-a por duas sanções restritivas de direitos, que são prestação de serviços à comunidade, pelo prazo de 840 horas de tarefa, a ser cumprida em entidade designada pelo Juízo da execução penal. E ainda pagamento de dez salários mínimos.

Helder venceu o primeiro turno com uma diferença de quase 700 mil votos. Margem que o colocou em considerável vantagem em relação ao seu adversário, Márcio Miranda, cenário bem diferente de 2014, quando Helder venceu Jatene por pouco mais de 51 mil votos. A questão é que a primeira pesquisa do Doxa deste segundo turno, apontou que essa considerável diferença entre ambos deixou de existir. Segundo o levantamento do citado instituto, o candidato do DEM, subiu nove pontos, baixando a diferença para apenas sete.

Pelo nível de acerto no primeiro turno e de outras eleições, o Doxa tornou-se um parâmetro neste segundo turno. Nenhum dos descontentes pelos números de sua primeira pesquisa neste segundo turno tentou desmentí-la. O sinal vermelho está ligado, e o “fantasma de 2014” parece rondar o clã dos Barbalho.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Empresário Itaitubense morre após 25 dias internado no Hospital Regional em Santarém


O jovem empresário itaitubense Paulo André Nascimento Cardoso de 36 anos, faleceu na noite de segunda-feira (15), as 20:00 horas, no hospital Regional de Santarém (HRBA),  onde o mesmo estava internado em estado grave, onde já estava completando os 25 dias após passar mau e ser diagnosticado com problemas renais em Itaituba, no dia 21 de setembro foi encaminhado para Santarém.

  Informações de familiares, Paulo tinha pedra na vesícula, que estourou e resultou em Pancreatite Hemorrágica, ele perdeu todo o seu rim e metade do pâncreas e precisava fazer hemodiálise. Paulo foi ao induzido ao coma por cerca de 18 dias onde foram realizadas cerca de seis cirurgias, a última delas foi ontem, porém,  onde o mesmo não resistiu e faleceu.

Paulo André era casado e deixa três filhos. Ele foi administrador da empresa Ourominas durante 11 anos, foi sócio em outros negócios como: Jornal Pepita Negócios, Audiotech, Vila Fest e bar Estação. 

Além disso, também foi um dos fundadores da banda musical da escola Marechal Rondon e realizou diversos shows e eventos na cidade.

O corpo do empresário chegou por volta de meio dia em Itaituba dessa terça-feira e esta´sendo velado na igreja Presbiteriana renovada, no bairro Jardim das Araras.

  

 

O grupo de Comunicação PINGA FOGO, deixa aqui os pêsames a família a esse grande colaborador com o desenvolvimento do nosso município.

  

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

PESQUISA MOSTRA QUE MÁCIO MIRANDA SOBE 9,3% e HELDER BARBALHO CAI 0,89% PARA O 2º TURNO



Por Diógenes Brandão
A divulgação da mais nova pesquisa do Instituto DOXA realizada após o resultado eleitoral do primeiro turno, mostra que Márcio Miranda cresceu 9,3 pontos percentuais, em relação ao resultado das urnas, enquanto Helder Barbalho teve uma queda de 0,89%, em relação ao mesmo resultado eleitoral do primeiro turno.
Quando estimulados, os eleitores entrevistados continuam apontando Helder Barbalho na liderança, mas a diferença para Márcio Miranda continua diminuindo a cada pesquisa. Neste momento, faltando duas semanas para o segundo turno, a diferença entre os dois candidatos é de 7.4%
Helder Barbalho (MDB) obteve 46,8% das intenções de voto; Márcio Miranda (DEM) ficou com 39,4%. Indecisos somam 6,6%; e os que pretendem votar branco ou anular o voto são 7,2%.
Já na disputa presidencial, Jair Bolsonaro (PSL) abriu uma diferença de quase 10% sobre seu adversário, Fernando Haddad (PT).
Na pesquisa estimulada, Jair Bolsonaro (PSL) está com 47,8% e Fernando Haddad ficou com 37,7%. Indecisos são 4,9% e os que pretendem anular ou votar em branco somam 9,5%.
Comparando com o resultado eleitoral do primeiro turno, quando Fernando Haddad teve 41,39% e Bolsonaro 36,19% dos votos válidos, a pesquisa DOXA revela uma virada surpreendente no Estado do Pará.
A pesquisa foi registrada no TRE-PA sob o protocolo PA-07843/2018  e foi realizada no período de 10 a 13 de outubro com 1.896 eleitores, entrevistados nas seis (6) mesorregiões do Estado.
O nível de confiança utilizado é de 95% e a margem de erro estimada de 2,25% para mais ou para menos.  A pesquisa foi encomendada GRAVASOM/A Província do Pará.

domingo, 7 de outubro de 2018

2º TURNO NO PARÁ: ENTRE MÁRCIO MIRANDA E HELDER BARBALHO DESMORALIZANDO O IBOPE


De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o candidato Helder Barbalho (MDB) e Márcio Miranda (DEM) decidirão as eleições para governador no estado do Pará em segundo turno.

A historia se repete até os números são muitos parecidos com a eleição de 2014 onde foi decidido no segundo turno e Helder Barbalho do MDB perdeu para Simão Jatene, e agora a história está se repetindo com Márcio Miranda do DEM.

Helder Barbalho que está envolvido na operação LAVA JATO, e responde a vários processos que envolvem o nome do candidato varias acusações de desvios de verbas publicas, apropriação indébitas e até roubo de celular, mais vamos aos números que estranhamente na noite de sábado antecedendo as o instituto de pesquisa IBOPE divulgou em rede nacional uma pesquisa FAKE, onde 802 pessoas segundo o instituto foram ouvidas e declaram uma porcentagem de 54% dos votos validos ao Barbalhinho, FAKE que foi desmascarado com o resultado que levou os nomes do Barbalho ao segundo turno com Márcio Miranda que iniciou uma campanha com 2%, e hoje atingiu um percentual de 30,15 % dos votos, que foi previamente acertado pela pesquisa DOXA que sempre mostrou o cenário de um segundo turno.

E mais uma vez o instituto IBOPE errou ou manipulou os resultados, a população do estado do Pará vem de uma campanha histórica de resultados de operações que já colocaram muitos políticos na cadeia e que provavelmente será o destino de Helder Barbalho que tem vergonha de usar o próprio sobre nome BARBALHO.

Já o seu oponente Márcio Miranda vem de uma história política e profissional limpa por ser Medico, Capital da policia Militar, ex vereador, ex prefeito, e cinco mandatos de deputado estadual ocupando por vários anos a presidência da Assembleia Legislativa do Pará, cargo que é reeleito por unanimidade por todos os parlamentares, e conhecido como apaziguador.

Márcio Miranda tem o apoio do governador Jatene do PSDB, em entrevista aos meios de comunicação e rede social Márcio Miranda agradeceu ao povo do Pará pelo resultado que já estava previsto o segundo turno e agora vai pra finalização, a vitoria no segundo turno, o governador Jatene esteve acompanhando Márcio e destacou que o Pará tem que ser administrado por pessoas que esteja pensando no bem está do povo, com amor no coração e mãos firmes e decisões firmes, e ele tem essa pessoa preparada, que é Márcio Miranda.  

Agora o povo decide um é FICHA LIMPA; Márcio Miranda.

O outro é FICHA SUJA e está na LAVA JATO; Helder Barbalho.

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Justiça desmonta farsa barbalista e atesta: Márcio Miranda é ficha limpa. O único, no páreo.



Caso ainda houvesse alguma dúvida acerca da integridade moral e da honestidade do deputado Márcio Miranda (DEM), candidato ao governo do Pará, essa foi dissipada completamente nesta sexta-feira (5), pelo juiz Lucas do Carmo de Jesus, que  rejeitou  a denúncia formulada pelo promotor militar Armando Brasil, com base em reportagem falaciosa do jornal da família Barbalho, “Diário do Pará”, contra  Marcio Miranda de que teria se aposentado irregularmente como capitão da Polícia Militar do Pará.
A decisão judicial prolatada pelo juiz Lucas do Carmo de Jesus desmonta a farsa montada pelo jornal da família do candidato ao governo do Pará, Helder Barbalho (MDB), que, denunciado na Operação Lava Jato por delatores da Odebrecht e do grupo JBS/Friboi, tentou arrastar Marcio Miranda, apoiado pelo governador Simão Jatene, inimigo visceral dos Barbalho,  para o vendaval de denúncias de envolvimento em corrupção que enfrenta. No dia anterior, o próprio Márcia Miranda, em entrevista ao programa Mix Atualidade, do Grupo Marajoara de Comunicação, já dizia que os “Barbalho sempre viveram na lama e querem enlamear aos outros”.

“Rejeito a denúncia oferecida pelo Ministério Público Militar em desfavor do denunciado Márcio Desidério Teixeira Miranda, pela qual lhe foi imputada a prática do crime de peculato, tipificado no artigo 303, do Código Penal Militar”,

sentenciou o juiz Lucas de Jesus, após desmontar, ponto a ponto, a denúncia do promotor militar Armando Brasil.
“Determino a remessa de cópia integral dos presentes autos e do Procedimento Investigatório Criminal em apenso ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Contas do Estado do Pará face o que dispõe o artigo 116, III, da Constituição Estadual para exame da legalidade dos atos de agregação e transferência ex-ofício do denunciado para a reserva remunerada e a adoção das medidas que entenderem cabíveis”, concluiu o magistrado.

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

PARA MÁRCIO MIRANDA " FAMILIA BARBALHO É DA LAMA E QUER LAMEAR QUEM É DO BEM."



Márcio Miranda apresentou mais uma vez o seu programa de governo e fustigou seus adversários mais ferozesO candidato a governador teme que Helder Barbalho, com precedentes político-criminais, faça do Pará uma Casa Grande para si e uma senzala para o povo.


A Rádio Marajoara AM deu continuidade, nesta quarta-feira (03),  às entrevistas com candidatos ao Governo do Pará, no programa Mix Atualidades, comandado pelo radialista Nonato Pereira, líder de audiência nas manhãs paraenses.
Márcio Miranda (DEM) foi o entrevistado do dia e respondeu a perguntas sobre como será a sua gestão. Essa foi a segunda entrevista que Márcio Miranda concedeu ao Grupo Marajoara de Comunicação, integrado ainda por emissoras do interior, como a Ximango da Amazônia (Oeste do Pará) e a Rádio Guarani, de Soure. no arquipélago de Marajó. Também faz parte do grupo a Rádio Guamá AM, em São Miguel, nordeste do Pará, além das redes sociais e a cobertura de A Província do Pará, recentemente incorporado ao Grupo Marajoara de Comunicação.
Exercendo o 5º mandato como deputado estadual – e atual presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), Márcio é apoiado pelo governador Simão Jatene (PSDB), para sucedê-lo na função. Entrevistado um dia antes, Jatene disse que Márcio Miranda foi escolhido porque tem “temperança para ser governador”, e porque vai manter o pagamento dos servidores em dia, assim como concluirá todas as abras em andamento que não ficarão pontos até o final de dezembro.
Desta feita, Márcio Miranda novamente descreveu sua trajetória de vida. “Fui criado no meio rural. Meu pai foi agricultor. Sou pessoa simples, pessoa do povo”, disse.
Estudou, e se formou médico pela Universidade Federal do Pará.
Na área de saúde, se for eleito, ele garantiu que dará atenção especial à atenção básica com implantação de equipamentos essenciais como raio x, mamógrafos, ultrassom e pré-natal – entre outros, em todos os municípios.
Para as mulheres viabilizará serviços de prevenção contra os cânceres de útero e seios (mama). “Como médico”, ele disse, “passei 35 anos cuidado da saúde da mulher e sei como é doloroso atender aquelas em estado terminal (de câncer)”.
“Como governador darei o devido apoio para que as prefeituras dos 144 municípios se estruturem melhor e possam dar uma atenção básica de qualidade”.
Benefícios importantes para as mulheres, no governo Márcio Miranda, será disponibilização de microcréditos para aquelas com inciativa empreendedora (pequenos negócios). E formação profissional.
Márcio Miranda disse que criará um sistema online (internet) para facilitar atendimentos à distância, tipo consultas, resultado de exames e demais procedimentos que não requeiram a presença (física) do usuário.
“Aumentará o número de leitos, em todo o Pará”, afirmou.
“Implantaremos esse serviço (internet) em cidades que não disponham dela”.

Perdas salariais compensadas

Aos professores da rede estadual avisou que sentará com a categoria para negociar. E um dos compromissos é recuperar as perdas salariais passadas.
“Pagaremos o piso a que eles (professores) têm direito”, ele foi categórico. E mais: 60% do Fundo do Desenvolvimento da Educação Básica – Fundeb – serão destinados aos educadores.
Foi ele, ao lado do então deputado estadual Edmilson Rodrigues, quem garantiu vários avanços aos professores, implantando o PCCR, o Plano de Carreira, Cargos e Remuneração.
“Apresentamos e aprovamos 22 emendas de interesse dos educadores”.
Ele negociará com o governo federal o repasse dos R$ 2,5 milhões do Ideb. O valor não é repassado ao Pará – e isso tem afetado bastante a ensino, como um todo.

Segurança pública

Um dos assuntos mais preocupantes para os cidadãos, de todas as classes sociais, é a segurança. Sobre isso, Márcio Miranda disse:
“Vamos fazer concursos públicos anuais”, o candidato enfatizou. A intenção é incorporar, por ano, 1.200 novos policiais, civis e principalmente militares.
Aos militares de baixa patente – soldados, cabos e sargentos – está no programa de governo de Márcio Miranda a aquisição de conjuntos residenciais para serem transformadas em vilas militares.
“Negociaremos com a Caixa Econômica a transferência de alguns residenciais, em Belém e cidades polos das regiões”.
Nelas residirão aqueles policiais que, por não terem opção, têm de morar em áreas vermelhas, numa convivência direta com todo tipo de marginais (traficantes, assaltantes, estupradores, latrocidas, macuqueiros etc).

Emprego e Renda

Um compromisso prioritário de Márcio Miranda com a população paraense em geral, é dinamizar a geração de emprego com formação profissional para jovens, aliada á produção.
“Faremos isso” – ele explica – “investindo todo ano R$ 100 milhões”. Portanto, em 4 anos, serão R$ 400 milhões.
A proposta é uma alternativa à precária situação de hoje, em que muitos jovens enveredam pelo submundo do crime (droga, assaltos, tráfico, dependência química) por não terem oportunidades de se qualificar. E terem um trabalho digno.
Serão abertas 15 mil vagas/ano destinadas a jovens (ambos os sexos) para cursos de formação profissional.

Resposta aos Barbalho

 Márcio Miranda respondeu, em determinado ponto da entrevista, aos ataques que tem sofrido por parte da família Barbalho, especialmente o senado Jader, o candidato Helder e a deputada Elcione.
“Eles, Barbalho, querem enlamear quem é honesto. Eles sempre viveram na lama. Todos sabem do caso Sudam, do Banpará”. Márcio Miranda lembrou do projeto de criação de rãs, em que Jader conseguiu recursos (da Sudam) para implantação de um ranário. Foi desvio. O processo caducou (prescreveu).
“O escandaloso caso Banpará, muitos conhecem e lembram desse crime”. Foi o desvio de alto valor, quando Jader foi governador pela primeira vez.
O dinheiro foi sacado numa agência (do Banpará) do Rio de Janeiro (Madureira) e aplicado no overnight. Até hoje o valor não foi ressarcido aos cofres do banco paraense. O processo contra Jader, Elcione e Laércio Barbalho (este, o pai do senador. Laércio já falecido) não caducou.
“Muitos viram, pela televisão, ele, Jader, ser algemado pela PF, no caso Sudam”. Mais recentemente, ele foi citado em delações de executivos da JBS e Odebrecht (Operação Lava Jato) por pegar propina – a corrupção passiva.
“Pai e filho (Jader, Helder) são patrocinados por Michel Temer, um dos mentores da corrupção do MDB”.
Há mais denúncias contra Jader Barbalho, segundo Márcio Miranda: “Ele é um dos mentores do quadrilhão do Senado”.
Contra Helder Barbalho, então prefeito de Ananindeua, há diversas denúncias. Uma, fraudes em licitações na compra de ambulâncias e de medicamentos.
Outra, o estádio de futebol – o projeto jamais saiu do papel – golpe que ele (Helder) aplicou para desviar dinheiro de impostos, pagos com suor pelo cidadão, segundo o candidato.
“O povo paraense”, acrescentou Márcio Miranda, “tem de dizer não à corrupção. A sociedade não mais admite, de maneira alguma, bandidos engravatados pondo as mãos no dinheiro público”.

Carreira na PM

Márcio Miranda explicou a forma como se aposentou como capitão da PM. “Trabalhei com carteira assinada, de 1982 a 1992. Contribui para a Previdência Social. Esse tempo de serviço é acrescido ao tempo da Polícia Militar. É tudo legal. Portanto tenho tempo suficiente para ir para a reserva remunerada”. Somados, os tempos de Márcio Miranda chegam a 17 anos, sendo que para se aposentar na PM com soldo integral são necessários 10 anos apenas.
E mais: todo militar, ao assumir cargo eletivo, vai automaticamente para a reserva remunerada. E deu como exemplo Jair Bolsonaro, capitão do Exército, que foi aposentado ao ser eleito deputado federal e hoje é candidato à presidência s República

domingo, 30 de setembro de 2018

Eleições 2018 Pará Garantido 2º turno no Pará: Márcio Miranda sobe e Helder Barbalho cai, aponta a nova pesquisa Doxa/A Província



A pesquisa ouviu 1.896 eleitores, nas seis mesorregiões do Estado.
O nível de confiança utilizado é de 95% e a margem de erro estimada de 2,25%

Da Redação

O Instituto Doxa, por encomenda da Gravasom Editora, responsável pela públicação de A Província do Pará,  acaba de divulgar sua quarta pesquisa “Contexto eleitoral Pará”,  de intenção de voto para o Governo do Estado.
O candidato Helder Barbalho (MDB) obteve 38,4% das intenções de voto;  Márcio Miranda (DEM) aparece com 26,8% e Paulo Rocha (PT), com 13,2%.  A pesquisa foi registrada no TRE-PA sob o protocolo PA-07973/2018 e foi realizada no período de 24 a 28 de setembro,  com 1.896 eleitores, entrevistados nas seis mesorregiões do Estado.
O nível de confiança utilizado é de 95% e a margem de erro estimada de 2,25%
para mais ou para menos.  O  Instituto Doxa não vai divulgar a pesquisa para a corrida ao Senado por que foi impugnada pela coligação “O Pará Daqui Pra Frente”, encabeçada pelo MDB.

Espontânea

Na espontânea, quando os pesquisadores perguntaram “Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria para Governador do Estado do Pará?”m 30, 9% responderam Helder Barbalho, contra 22,3% que responderam Márcio Miranda. Só 6,9% responderam Paulo Rocha, e 1,4%, Fernando Carneiro (Psol), e 0,8%, Cleber Rabelo (PSTU). Não souberam ou não quiseram responde 23.9%, sendo que 13,8% disseram que vão votar em branco. Confira o Gráfico abaixo.

Estimulada

Na pesquisa estimulada, 38,6% responderam que pretendem votar em Helder Barbalho; 26,8% em Márcio Miranda e 13,2% em Paulo Rocha. Em Fernando Carneiro, 3,2% e em Cleber Rabelo, 2,6%. O n[úmero de entrevistados que não sabiam ou não quiseram responder caiu para 6, 5% e o dos que disseram que votariam em branco ou anulariam o voto, para 9,1%.

Tendência de 2º turno

Pela pela espontânea quanto pela estimulada, a tendência é de segundo turno entre Helder Barbalho e Márcio Miranda e praticamente nenhuma chance de surpresa com outro candidato tomando o lugar de um dos dois mais bem posicionados, Mas como é alto o número de indecisos, sempre há a possibilidade de deisão em primeiro turno dependendo do comportamento dos candidatos e dos eventos nacionais, Como nem Helder Barbalho nem Márcio Miranda  tem candidato à presidência em condições de ir nem para o segundo turno, o fiel da balança entre eles será mesmo regional. Paulo Rocha é que poderá se beneficiar da disputa nacional, pois o candidato do seu partido, Fernando Haddad,  está crescendo muito.

Evolução comparativa

Em realação às treês pesquisas anteriores, Helder Barbalho mantem-se no mesmo patamar. Na primeira teve 38,7%; na segunda, 39,2%, e na terceira, 38,9% e agora 38,6%. Já Márcio Miranda, da primeira para a quarta pesquisa, apresentou um crescimento maior que 6 pontos percentuais. Teve 20,4% na primeira; 22,1% na segunda; 23,6% na terceira, e, agora, está com 26,8%. Na primeira, Paulo Rocha tinha 12,1%, subiu para 14,1% na segunda e para 14,3% na terceira;mas agora apresentou uma queda para 13,2%. Fernando Carneiro se manteve em torno de 3% em todas as pesquisas. Já o rendimento de Cleber Rabelo foi decrescente. Começou com 3,7% e foi caindo devagar. Está agora com 2,6%.

REJEIÇÃO

Helder Barbalho e Paulo Rocha estão tecnicamente empatados em matéria de rejeição. Na pesquisa estimulada, ao responder á pergunta “Se a eleição fosse hoje, em quem você
NÃO votaria para Governador do Estado do Pará?”, 18,2% responderam Helder Barbalho, contra 17,4% que disseram Paulo Rocha. Já Márcio Miranda ficou 13, 7%, empatado tecnicamente com Fernando Carneiro (11,9%) e Cleber Rabelo (11,6%). Segundo o relatório da pesquisa, 10,4% disseram que não sabiam ou não quiseram responder; 7,2% não rejeitam a nenhum dos candidatos; e 9,6% rejeitam a todos.


PROXIMA → INICIO